RECENTES

26.9.16

RESENHA: CONFESS (COLLEEN HOOVER)!

Oi pessoal!

Mais uma resenha da CoHo porque a mulher é uma máquina de escrever bons livros, e a bons livros eu não consigo resistir. Bem , vamos lá resenhar mais um romance, desculpa se foco muito nisto, é que eu amo romances de um jeito. Ainda mais estes em que parece que nada vai dar certo nunca(kkk).


Sinopse: Um livro sobre arriscar tudo por amor — e encontrar seu coração em algum lugar entre as verdades e mentiras.
Auburn Reed tem sua vida estraçalhada. Seus objetivos são altos, e não há lugar para erros. Mas quando ela entra no Dallas Art Studio em busca de emprego, ela não esperava se ver em uma profunda atração com o enigmático artista que trabalha lá, Owen Gentry.


Pela primeira vez, Auburn assume o risco e coloca seu coração no controle, apenas para descobrir que Owen está mantendo um segredo maior por vir. A magnitude de seu passado ameaça destruir tudo de importante para Auburn, e o único jeito de conseguir sua vida de volta é cortando Owen dela. A última coisa que Owen quer é perder Auburn, mas ele não consegue parecer convincente que a verdade às vezes é tão subjetiva quanto a arte. Tudo que ele precisa para salvar sua relação é confessar. Mas neste caso, a confissão pode ser muito mais destrutiva que o atual pecado… 


Na história de hoje temos contato com Auburn Reed, uma garota que desde jovem conhece o valor de uma perda, como podemos ver logo no prólogo do livro, e que tem como único objetivo na sua vida não perder a única pessoa restante que mais importa em sua vida. Ela acaba de se mudar para Dallas, e está à procura de um emprego, o que além de ajuda-la financeiramente, aumenta sua credibilidade, quando se depara com Owen Gentry.

A química entre os dois é inegável, a atração é algo tão mútuo, e parece ser tão certo que eles fiquem juntos. Mas claro, a vida não é um mar de rosas, e ambos tem confissões que precisam ser feitas, para que possam enfim ficar juntos.


"─ Às vezes nós não temos uma segunda chance, Owen. Às vezes as coisas simplesmente acabam.
Ele recua. ─ Nós nem sequer tivemos uma primeira."


Infelizmente, quando as confissões começam vir à  tona a situação começa a piorar de uma forma que nós leitores ficamos tão sem chão quanto os personagens. Tudo o que eles mais desejam é ter um ao outro, e é tudo o que eles não podem fazer, a menos que aceitem uma condição em suas vidas em que tenham que abrir mão de pessoas maiores e mais importantes em suas vidas do que eles mesmos.

“Todavia, eu não penso que ela merece alguém melhor do que eu. Eu acho que ela seria perfeita para mim e eu seria perfeito para ela, mas todas as más escolhas que eu fiz em minha vida é o que ela não merece em sua vida.”

Mesmo quando não conseguem resistir um ao outro, o tempo todo aquela culpa avassaladora  bate com força em suas mentes, e corações. Se tudo fosse apenas uma questão de escolha, seria algo tão fácil, mas questões maiores estão envolvidas, intrínsecas , e a separação iminente de Owen e Auburn chega a ser dolorosa para nos que apenas os conhecemos aravés das palavras.

“Isso é o que me assusta(...) Eu tenho medo de que se eu ouvir o meu coração uma vez, nunca vou ser capaz de descobrir como ignorá-lo novamente.”

Como todos os livros da Colleen tem algo de especial, este não poderia ser diferente! Neste livro temos Owen, um pintor, inspirado por confissões anônimas que as pessoas deixam em uma área destinada a isto, na porta de seu ateliê. E essas confissões são reais minha gente, sim, a autora pediu para que seus seguidores escrevessem suas confissões por meio da hashtag  #confessyourtruth  e as utilizou como inspiração na história,.Além disto, a história mostra as obras de arte de Owen, que são reais também, do artista Danny O’ Connor.

Quanto ao meu ponto de vista... bem, esta foi mais uma história que me deixou meio triste em relação ao amor instantâneo, o que acredito ser algo inexistente. Não que seja um livro ruim, a autora arrasa, e todas suas obras são ótimas, mas acontece tudo tão rápido e os personagens “se amam” tão instantaneamente que fica difícil se identificar na realidade.

Mas claro, é uma linda história de amor, e por ser dividida entre os pontos de vista dos protagonistas igualmente, os capítulos são intercalados entre Owen e Auburn, conseguimos entendê-los muito bem. Se torna difícil não entender o sacrifício de Owen, e não desejar lutar você mesmo pela Auburn (mesmo que eu ache que às vezes ela poderia ter tomado iniciativas bem antes).

Como sempre, recomendo esta leitura, cada pessoa tem seus pontos de vista, e mesmo que a leitura não tivesse me agradado, poderia agradar a vocês. Espero que tenham gostado deste conteúdo, se gostaram não esqueçam de compartilhar o post, comentar abaixo e de se inscrever aqui no blog.


Um beijo e até mais!

6 comentários:

  1. Já ouvi falar muito bem da autora, aposto que é mesmo uma boa leitura :)
    Beijinhos,
    An Aesthetic Alien | Instagram

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Recomendo muito :) Adoro todos os livros dela.
      Beijos!

      Excluir
  2. Fiquei muito curiosa com a autora, não conhecia, mas parece ser um bom livro para uns momentos de leitura... agora que chegou o outono por cá!

    -Flávia
    Welcome to 104

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Como assim você não a conhecia? Corre para ler O lado feio do amor e Métrica, pode esperar que é amor na certa!
      Beijos <3

      Excluir
  3. Só li dois livros dela e amei demais.
    O Lado Feio do Amor
    Talvez um Dia.
    Adorei seu blog ;*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aiin, adoro O Lado Feio do Amor, lê também Métrica e Hopeless, são ótimos.
      Que bom que gostou do blog <3
      Beijos!

      Excluir